Parte 2 de 5 do conto Radiohead na Portela (Psicotrópicos nos trópicos)

De Rafa Lima

De volta à areia, percebe que se perdeu de sua companhia. Não faz idéia de onde se encontram a barraca alugada e a canga da menina que se apaixonou por ele pelo simples fato de ser inglês. Observa a multidão bronzeada, quanta saúde em meio a tanta liberação de pensamentos. O desejo está no olhar. “Abaixo a repressão da libido! Se não tivesse a estátua do Cristo ali em cima do morro, isso aqui viraria uma orgia. Oh, Cristo! Por que não?”. Stanley ri. Caminha por espaços sinuosos, chuta areia por descuido sobre uma morena linda “que biquini, que rabo!” e pede desculpas em português carregado, evita o choque com uma barraca colorida, mas esbarra em um sujeito mal encarado, tendo que recorrer ao novo idioma mais uma vez, observa as pessoas e nem desconfia de que está numa faixa da areia dominada por pequenos traficantes querendo bancar os playboys, move-se mais um pouco, ouve alguém falando o novo idioma e pára para tentar entender o que dizem: “Papo sério, mermão! Papo sério! Vasco e Flamengo é que é foda! O Fla-Flu já não tem tanto charme. O Fluminense só ganhou tanta moral lá no passado por causa do Nelson Rodrigues”. “Você está pirado, Xereca! Que papo é esse de passado? O século é vinte e um, porra!”. “O Nelson Rodrigues foi o maior talento do Fluminense do passado”. “Tá viajando, Xereca, tá viajando! O cara nem era jogador! Era escritor de sacanagem”. “Que ignorância, Frangolino! O cara era foda! A sua irmã se amarra nele”. “Olha o mate! Olha o galão! Olha o mateeee!”. “Não mete minha irmã na história!”. “Mas o que eu estava dizendo antes é que hoje em dia é diferente. O Maraca com Vasco e Flamengo é foda, mermão! Vasco e Flamengo é foda!”, mas como Stanley não entende bem a conversa dá mais uns passos para se afastar de um vendedor vestido de árabe que carrega um isopor e que passa berrando ao seu lado e se surpreende, “como tem mulher aqui! Por que será que tantas pintam o cabelo de loiro?”, é a região onde se encontram os grandes playboys querendo bancar os traficantes. O cheiro é inconfundível. Stanley se diverte muito. Quanta gente! Que fauna! Que flora! “Aquela bunda tem vida própria. Por sorte, não paga imposto”. Ho, ho, ho, hi, hi, hi, ha, ha, ha! Stanley está perdido na praia. “Por que não sinto tanta liberdade de espírito em casa?”. Ah, liberdade! Liberdade, essa putinha! Stanley está doidão! “Stanley!”, de repente, ouve uma voz feminina chamá-lo. “Você se perdeu?”.

Continua...


... Cinemateca do Rafa (6)


- Quase famosos

- Direção – Cameron Crowe (2000)

Em tempos de shows megalomaníacos, o retrato de uma banda que floresce rumo ao sucesso/fracasso/negação do sonho/estrelato se constrói sob o olhar de um jornalista adolescente viciado pela música que viaja junto no ônibus durante a turnê no início do anos 1970, quando o Rock ainda tinha o direito de ser mistificado, mas o que interessa é o elemento humano, o potencial libertador da arte, o deslumbramento apaixonado da groupie pelo ídolo enquanto o jovem jornalista vê espelhado na bela Penny Lane o mesmo amor. A trilha sonora é do caralho, The Who, Beach Boys, Led Zeppelin, Lynyrd Skynyrd, David Bowie, Simon & Garfunkel e muito mais. De fato o Oscar de roteiro original a Cameron Crowe foi merecido por conceber uma fábula de tempos onde o sonho não soava tão préfabricado.

Anuncie aqui e fuja da crise!


... Futebolé (6)


- Quem diria que no azarão Resende residiria a justiça no campeonato carioca. Depois da palhaçada jurídica que fizeram com o Vasco, o torneio não merecia nada além disso. Que o Fluminense, que outrora lambia as botas do Vasco, vá para o inferno!
- Os clubes cariocas precisam perder a mentalidade provinciana e se unir em torno da idéia de fortalecer o futebol do Rio de Janeiro. Se for cada um por si sempre, muito em breve, todos terão freqüentado a série B (mais de uma vez).
O sentimento não pode parar!
Veja Simpsons, leia Nietzsche, ouça Beatles, faça amor, que 2009 seja felizmente fora do comum, volte sempre ao Fantástico mundo do Rafa! Veja Pessoinhas abaixo.


Anuncie aqui e tenha bons frutos no amor!


Enquanto isso em Pessoinhas

... clique na imagem para ampliar ...









7 comentários:

Alice disse...

o texto do inglesinho me diverte pela ironia e espanta pelo aspecto sociológico. O Pessoinhas da semana é muito bom. Beijo, Alice.

diana damasceno disse...

Quase famosos é mesmo um arraso. Ótima lembança.

Anônimo disse...

Relaxa, meu irmão, as coisas vão se acertar! A covardia de uns só serve para mostrar a infantilidade e egoísmo da nossa era. Você sabe quem estará sempre do seu lado. Em frente! O blog está muito bom. Os seus textos são muito bem elaborados. Deixa o tempo passar. Abraço, amigo.

Mariana disse...

Oi, Rafa! Ler seus textos me transporta, adoro. =)
Quando der leio o resto e comento.... beijos.

Anônimo disse...

Porra, meu irmão, qual mariana é essa?, huahuahuahua.

Ingrid disse...

caracas, quando sai a parte 3 desse texto ótimo? Um abraço.

Menina disse...

Brigada!